Vale Europeu, Dia 01: de Timbó a Pomerode, castigados pelo sol

Sabe aquelas histórias de um projeto pensado e planejado por um tempo e que por algum problema inesperado acaba no primeiro dia de implantação? Pois é, acho que hoje corremos esse risco.

Nossa saída de Timbó foi tarde. Até organizar tudo, guardar a mala que ficou no carro e colocar os alforjes nas  bicicletas, já era 9h30.

Parecia tudo bem, tempo quente mas com nuvens nos protegendo do sol. A vontade de curtir a paisagem e o peso extra carregado pela primeira vez deixaram nosso ritmo lento e fácil.

A moleza acabou por volta do km 25. Depois de uma parada pra um lanche num ponto de ônibus, único lugar que dava pra sentar na sombra, iniciamos uma subida pesada, mas totalmente dentro da nossa capacidade.

Só que eram 11h, devia estar mais de 30C e a umidade muito alta. Não sei o que a gente teve, pode ter sido insolação ou desidratação. Faltava força, faltava ar. A subida foi no sacrifício, parando em toda sombra que aparecia.

Desistir nem passou pela cabeça na hora , mas pensando agora com calma, talvez a gente tenha abusado um pouco da sorte.

Mas, quando começamos a descida, o vento fresco tirou tudo de ruim do corpo. Ainda faltavam mais de 10 km e mesmo assim a gente sabia que tinha conseguido.

No final, em Pomerode, de banho tomado e tomando um Chopp no Emporio Raiar, a gente se deu conta que faltou tempo pra se preparar melhor e agora só tem um jeito de terminar bem essa  viagem: na base da raça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s