Vale Europeu, Dia 00: Timbó, a cidade amiga

Chegamos em Timbó e fomos direto no marco zero do Vale Europeu: a choperia Thapyoca.

Fala sério, uma rota que começa numa choperia já começa bem. Mas começa melhor ainda por causa de Timbó. A cidade é de uma simpatia geral: no trânsito, nas calçadas largas e bem cuidadas, nas ciclovias bem sinalizadas, nas pessoas atenciosas e sorridentes.

Timbó abraçou seu rio, não virou as costas nem privatizou seu acesso, como em Jaraguá. O rio é cartão postal na ponte do centro e é cenário pra corredores no delicioso e bem estruturado Parque Henry Paul.

Um parque no centro da cidade, com pavilhão de eventos, pista de corrida, cancha de bocha, parque de diversões, vários decks para pescaria e espaço para shows. Só por isso já vale a pena a visita.

Mas quando você vier pra cá, aproveite pra tomar um suco natural e comer um bolinho de carne na Kitutte e beber um Chopp Borck (a fábrica é da cidade) na Thapyoca.

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Guilherme Bender disse:

    Parabéns pelo blog! Mas não consigo me esquecer da vê em que minha bike quebrou no primeiro dia do Vale Europeu. Era uma peça importada e fui obrigado a abandonar. Boa sorte a vocês!!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. lapiscaneca disse:

      Nosso primeiro dia também não foi fácil, mas já estamos prontos pro segundo!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s