Vale Europeu, Dia 00: Timbó, a cidade amiga

Chegamos em Timbó e fomos direto no marco zero do Vale Europeu: a choperia Thapyoca.

Fala sério, uma rota que começa numa choperia já começa bem. Mas começa melhor ainda por causa de Timbó. A cidade é de uma simpatia geral: no trânsito, nas calçadas largas e bem cuidadas, nas ciclovias bem sinalizadas, nas pessoas atenciosas e sorridentes.

Timbó abraçou seu rio, não virou as costas nem privatizou seu acesso, como em Jaraguá. O rio é cartão postal na ponte do centro e é cenário pra corredores no delicioso e bem estruturado Parque Henry Paul.

Um parque no centro da cidade, com pavilhão de eventos, pista de corrida, cancha de bocha, parque de diversões, vários decks para pescaria e espaço para shows. Só por isso já vale a pena a visita.

Mas quando você vier pra cá, aproveite pra tomar um suco natural e comer um bolinho de carne na Kitutte e beber um Chopp Borck (a fábrica é da cidade) na Thapyoca.

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Guilherme Bender disse:

    Parabéns pelo blog! Mas não consigo me esquecer da vê em que minha bike quebrou no primeiro dia do Vale Europeu. Era uma peça importada e fui obrigado a abandonar. Boa sorte a vocês!!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. lapiscaneca disse:

      Nosso primeiro dia também não foi fácil, mas já estamos prontos pro segundo!

      Curtir

Deixe uma resposta para lapiscaneca Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s